P.C. PRENDE 02 HOMENS E LOCALIZA R$ 10.000,00 ENTERRADOS EM DISTRITO DE CATAGUASES.

0
701

Em continuidade às investigações referentes ao furto de R$ 120.000,00 (cento e vinte mil reais), ocorrido no início deste mês, cujas diligências se desenvolveram por mais de 48 horas ininterruptas, a Polícia Civil de Minas Gerais, por intermédio da 27ª DP de Cataguases, deu cumprimento a Mandado de Busca e Apreensão, ontem, 27 de junho, na residência de NÉDIO FERREIRA PIRES, 35 anos.

NÉDIO é marido de LEILA ZACARIA LIMA, 31 anos, uma das três autoras presa em flagrante delito pelo cometimento do aludido furto ocorrido aos 07 de junho de 2017. Ao todo as autoras praticaram três furtos, todos neste ano, subtraindo um montante de cerca de R$ 330.000,00 (trezentos e trinta mil reais): um furto ocorreu no início de janeiro, outro aos 23 de maio e o último, que ensejou o flagrante, no dia 27 deste mês.

Na residência do casal NÉDIO e LEILA, a Polícia Civil de Minas Gerais descobriu um compartimento secreto, que estava vazio, localizado abaixo do piso de cerâmica do quarto dos autores. No local, havia um cofre que NÉDIO alegou ter jogado em um rio, após sua esposa ser presa em flagrante. Também foram apreendidos diversos documentos na residência do casal, demonstrando que eles quitaram, no decorrer deste ano, diversas dívidas contraídas de valores elevados.

Continuando as diligências, a Polícia Civil de Minas Gerais se deslocou até o distrito de Aracati, na residência de ALTAIR SEVERIANO DE LIMA, 57 anos, sogro de NÉDIO, pai de LEILA. No local, a Polícia Civil de Minas Gerais localizou e arrecadou, ocultado debaixo da terra, R$ 10.000,00 (dez mil reais) em espécie.

O advogado do casal teria recebido a quantia de R$ 10.000,00 (dez mil reais) que, segundo o mesmo, seria a título de honorários advocatícios para acompanhar a lavratura do Auto de Prisão em Flagrante de LEILA ZACARIAS LIMA. Ocorre que a Polícia Civil de Minas Gerais apurou que tal quantia também seria proveniente de um dos furtos praticado por LEILA, razão pela qual o causídico restituiu à vítima o numerário em questão.

Toda a ação policial foi acompanhada por um advogado representante da Ordem dos Advogados do Brasil, seção Cataguases/MG, tendo em vista que o procurador do casal está sendo investigado por coautoria no delito de receptação.

O Delegado de Polícia que conduz as investigações, Dr. Diego Mattos de Vilhena, ratificou a voz de prisão em flagrante de NÉDIO FERREIRA PIRES e ALTAIR SEVERIANO DE LIMA pelo delito de receptação previsto no art. 180, caput do Código Penal, por entender que os autores, agindo de forma espontânea e consciente, em comunhão de esforços e unidade de desígnios, praticaram o aludido delito na modalidade “ocultar” em proveito próprio coisa que sabe ser produto de crime.

Ainda segundo Dr. Diego Mattos de Vilhena, o caso em tela, por se tratar de dinheiro ocultado proveniente de ilícito _ furtos praticados por LEILA ZACARIAS LIMA e OUTRAS _ e, considerando o grau de parentesco dos conduzidos NÉDIO FERREIRA PIRES e ALTAIR SEVERIANO DE LIMA com a mesma, ou sEja, marido e pai, respectivamente, não há que se falar que esteja presente a hipótese de receptação culposa elencada no §3º do art. 180 do Código Penal Brasileiro;

EQUIPE:

Dr. Carlos Roberto da Silveira Costa – Chefe do 4º Depto. De Juiz de Fora
Dr. Carlos Eduardo Santos Rodrigues – Delegado Regional de Leopoldina
Dr. Marcelo Silva Manna – Delegado Titular da 27ª DP de Cataguases
Dr. Diego Matos de Vilhena – Delegado de Polícia
Leonardo Barboza Pessanha – Sub Inspetor de Investigadores
Brunno Giovani V. Brugiolo – Investigador de Policia
Ibrahim Taroco Salomão – Investigador de Policia
Diego Luis Maurício Marçao – Escrivão de Polícia “Ad hoc”

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, escreva seu comentário!
Please enter your name here