Hospital São João pode impetrar Mandado de Segurança contra o município para não ter que fechar as portas.

0
1990

Após entrevista coletiva na sala de leitura do Hospital São João neste sábado,13 DE ABRIL, ÁS 10 HORAS DA MANHÃ a diretoria daquela instituição de caridade representada pelo provedor Rogério Motta Vilela, Vice-provedor Isaías Sporch de Freitas e tesoureiro Eduardo Abreu,foi anunciado que o hospital não tem recursos para cumprir a exigência de se manter dois médicos atendendono mesmo período, no Pronto Atendimento Médico o que oneraria para os cofres da entidade em cerca de R$ 50.000,00 ( cinquenta mil reais ). De acordo com o provedor Rogério Vilela,  ” O Hospital São João está a um passo de fechar suas portas depois de 96 anos de fundação “.

continua após a publicidade

De acordo com a provedoria, o Hospital cumpriu até agora no que tange a serviços prestados a pactuação com o município. Porém todos as medidas tomadas até agora foram infrutíferas, sendo que a dívida da instituição que era no início da posse dessa gestão de cerca de R$ 6.200.000,00 ainda está no patamar de R$ 3.700.000,00 e as recentes recomendações do MP para que se cumpram as exigências legais para o funcionamento dos serviços, deixaram segundo os administradores o hospital numa situação dramática.

Os diretores reclamaram do distanciamento do atual secretário de Saúde , Plínio Furtado, que foi convidado a participar da entrevista e não compareceu.Também foi dito que foram realizadas reuniões com os prefeitos das cidades vizinhas e o de São João Nepomuceno Ernandes José da Silva. O repasse do município de São João Nepomuceno e a ajuda oriunda de Descoberto e Rochedo de Minas segundo Rogério, não são suficientes para manter a casa aberta, pois o hospital atende outros municípios também na região. A Câmara Municipal de S.J.Nepomuceno não efetuou nenhum repasse ao hospital em 2019 bem como também nenhuma verba através de emenda parlamentar de político algum chegou aos seus cofres.

Por fim, o tesoureiro Eduardo Abreu disse que, baseado em uma orientação do promotor Luciano Ramos Baesso,da comarca de São João Nepomuceno, o Hospital poderá impetrar nos próximos dias, um Mandado de segurança em desfavor do município de São João Nepomuceno, para que o poder público municipal arque com as despesas necessárias para que a casa continue aberta e consequentemente ela ” sobreviva”, isto se nada de efetivo para solução desse impasse ser for concretizado.

Toda a entrevista foi transmitida ao vivo pelo Facebook RKF-SHOW DE BOLA.

REPORTAGEM KADU FONTANA

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, escreva seu comentário!
Please enter your name here